sexta-feira, 2 de novembro de 2012

1º de novembro de 2009: A irreparável perda de Claude Levi-Strauss

01/11/2012 - 00:00 | Enviado por: Lucyanne Mano

“Meu único desejo é um pouco mais de respeito para o mundo, que começou sem o ser humano e vai terminar sem ele ”.

Considerado um dos maiores pensadores do século 20, autor de livros fundamentais como Tristes trópicos, morreu na madruga de domingo, em Paris, às vésperas de completar 101 anos, o antropólogo e filósofo franco-belga Claude Lévi-Strauss, após uma jornada de mais de 80 anos de vida profissional, jogando luz sobre a relação do ser humano com o seu ambiente e com seus pares, em obras essenciais para as ciências sociais.

Perda irreparável para a antropologia do mundo, deixa o legado de um pensamento humanista extremamente atual, que permanecerá e influenciará a humanidade por gerações.




Filho de intelectuais franceses de origem judaica, Lévi-Strauss nasceu em Bruxelas, capital belga, em 28 de novembro de 1908. Ainda criança mudou-se para a França, onde, mais tarde, estudou Direito e Filosofia na Universidade de Sorbonne, em Paris. Fez parte do círculo intelectual de Jean Paul Sartre, e comandou por mais de 20 anos o departamento de Antropologia Social no College de France, onde ficou até se aposentar, em 1982.

Para continuar lendo clique aqui.
Fonte: JBlog

Nenhum comentário: