quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Retrato do artista


Documentário aborda biografia de Cândido Portinari
Guilherme Zanella
Levei muitíssimos anos para compreender quem era aquela pessoa que estava na minha casa e que era o meu pai”, diz João Cândido, filho único de Cândido Portinari (1903-1962).
A vida do pintor, ilustrador e muralista é revisitada, desde sua infância em Brodowski (SP) a sua evolução como artista, que o levou à morte por envenenamento provocado pelas tintas que usava em suas telas, no documentário Portinari do Brasil (R$ 54,90, info.: www.livrariacultura.com.br), narrado peloator Herson Capri e lançado neste mês. “Mais de 95% da obra dele está inacessível à vista pública, em coleções particulares, salas de bancos e instituições privadas”, lamenta João Cândido.
“Hoje enxergo claramente que ele não deixou apenas uma obra de pintor, mas uma poderosíssima mensagem ética e humanista com valores que escorrem de cada tela”, diz.
Fonte: Cult

Nenhum comentário: