terça-feira, 15 de janeiro de 2013

1919 - Morre assassinada a ativista Rosa Luxemburgo

 
 No dia 15 de janeiro de 1919 morria assassinada em Berlim, na Alemanha, Rosa Luxemburgo, importante teórica dos movimentos socialista e comunista no século 20. Assim como Lenin, ela acreditava na queda violenta do sistema capitalista, porém, era contra o nacionalismo que, na sua opinião, resultaria em um estado autoritário. Nascida na Polônia no dia 5 de março de 1871, ela já participava de movimentos políticos desde muito nova. Em 1889, ela se mudou para Zurique, na Suíça, onde estudou economia, política e direito. Lá, participou da fundação do Partido Social-Democrata polonês,que mais tarde se transformou no Partido Comunista Polonês.
Rosa Luxemburgo viveu a Revolução Russa, de 1905, e a Primeira Guerra Mundial. Da primeira, ela acreditava que a revolução mundial começaria na Rússia. Em relação ao conflito mundial, Luxemburgo defendia que a guerra atentava contra o internacionalismo socialista.
Luxemburgo e o seu colega Karl Liebknecht formaram um movimento para acabar com a guerra por meio de uma revolução dos trabalhadores. Em 1918, os dois fundaram o Partido Comunista Alemão mas, pouco tempo depois, ambos foram assassinados em Berlim.

Fonte: THC

Nenhum comentário: