quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Diário de um correspondente de guerra


SÁBADO, 23 de fevereiro de 2013, 23:55h

A guerra e a determinação estavam evidentes no campo de batalha. A situação iniciou tensa desde o princípio, com a escolha do combatentes pelos novatos Jeferson e Renan Mattos. Ao fim da triagem as equipes ficaram assim compostas:

Equipe Verde: Anderson, Ricardo, Jeferson, Débora/Renan, Henrique
Equipe Cinza: Paulo, Renan Mattos, Adriano, Letícia/Débora, Pedro

Os confrontos foram "sanguinários" e, desde o início, os Verdes mostraram a que vieram. Venceram a primeira rodada rapidamente. Na sequência das rodadas, algumas peculiaridades se mostraram dignas de nota, e você leitor do História UPF, com exclusividade, terá essas informações:
  • A disposição ninja de Paulo, que corria pelo campo a todo momento. Audacioso e ágil, fez miséria com suas passagens relâmpago pelo gramado
  • A ousadia de Pedro que, além de atirar contra um companheiro, ainda o fez contra o comandante em chefe, Adriano [acreditamos que haverá consequências]
  • O tombo de Jeferson, que infelizmente se deu fora do alcance de visão da reportagem, mas que rendeu belas gargalhadas
  • A garra de Débora, que após pedir reiteradas vezes que atirassem devagar contra ela, não só jogou, como trocou de equipe ao longo do dia
  • A coragem ímpar de Renan, recrutado às pressas em meios aos jogos, pela sua brava atuação utilizando somente o colete de proteção, máscara e bermuda.
  • A sanguinolência de Paulo que, em uma só rodada, eliminou 4 adversários
  • A bravura de Leti, que suportou percalços e participou de algumas batalhas
  • Todavia, ninguém fez mais do que o cão que passou pelo campo incólumamente, é um herói!
O escore final foi de vitória para os Verdes por 4 a 2.


Da guerra se fez a paz! Missão cumprida!




SÁBADO, 23 de fevereiro de 2013, 11:16h

Exclusivo: O experiente soldado conclama ao confronto!

Paulo Frison, veterano de combates, busca estimular os batalhões com mensagens de ordem e postagens facebookianas. Com exclusividade obtivemos um registro inédito das conversas nas redes sociais [ importante ressaltar que o orkut está sofrendo bulling pelos soldados]. O tema bélico domina a cena neste sábado pela manhã. A tarde a conversa finda e entram em ação os combatentes.

Há boatos de que o espírito Yankee será revigorado nesta peleia... aguardemos o início do conflitos e seu desenrolar com furos de reportagem EXCLUSIVOS E BOMBÁSTICOS de História UPF!



* Diretamente da sala de imprensa

SÁBADO, 23 de fevereiro de 2013, 08:22h


Neste sábado de verão a temperatura está amena. Talvez a indicar que hoje algo atípico irá acontecer, talvez a preconizar que a amenidade dos termômetros deva ser a tônica para evitar um conflito. Todavia, a guerra chegou. Hoje, mais do que nunca, a bravura dos soldados será posta à prova.

No acampamento há alguma tensão no ar, latente. Caminhando por entre as barracas, ouvimos os sons da natureza. Os soldados silenciam, se concentram, se preparam. Nenhuma conquista bélica é vencida a esmo - há que se sacrificar, há que se dispor para a defesa de uma causa em um conflito que sempre é incerto. Conhecedores de tal realidade, os militares fixam seus olhares no horizonte, um horizonte que se espera seja promissor. Ao som do vento minuano das plagas sapo-fundenses os batalhões despertam para um dia decisivo... o dia de guerra.

*Diretamente da Kombi de transporte


SEXTA-FEIRA, 22 de fevereiro de 2013, 21:26h

Naquele tempo de paz, não havia guerras. Naquele tempo de fartura, não faltava ração. Naquele tempo de glória, o vencedor ganhava  o bingo. Naquele tempo...

Após intensos treinamentos a soldadesca está tensa, nostálgica, mas concentrada. Hoje os últimos exercícios de campo foram realizados no campo militar do Boqueirão. Simulando as condições de guerra, os batalhões (e a repórter) ficaram o dia todo em jejum, com rações reduzidas, água limitada e sem acesso a internet (!!!!). Depois de tal tortura, no retorno ao acampamento, o que se viu foi uma enxurrada de mensagens relatando a situação de penúria internética e muitos registros Instagram do jantar desta noite de preparativos - a gororoba parecia um banquete francês com os filtros! Um luxo!



Amanhã começa a guerra. Uma guerra cavalheiresca, com data, horário e armamentos pré-combinados. Um conflito exemplar, onde prevalecem o respeito e a admiração pelo adversário. Uma peleia digna dos anais da História! Quem viver verá!

* Direto do refeitório da Vila Luiza


QUINTA-FEIRA, 21 de fevereiro de 2013, 22:24h

Furo de reportagem! História UPF descobriu documentos que comprovam que a decisão do Exército dos EUA de barrar o veto a mulheres em combate foi tomada depois que o batalhão de Sapo Fundo demonstrou aos generais estadunidenses a competência das soldadas. 



O perfil avançado e ousado impresso nos campos de treinamento de Sapo Fundo vem fazendo escola pelo Brasil e mundo. Depois de intercâmbios  e sobretudo ensinamentos às Forças Armadas israelenses, guarda suíça, comando SWAT, treinamento especial com MacGyver e Chuck Norris, foi a vez do exército dos EUA se instruir e adestrar e seguir os passos de iniciativas locais de organização, treinamento e combate.


Acompanhando o dia-a-dia da tropa, pudemos constatar a bravura, senso de dever, patriotismo, elegância e força das soldadas durante os treinamentos. Pelo fim dos machismos, damos os parabéns ao Comandante em chefe pela incorporação de mulheres aos batalhões, desde o início da formação da Companhia.

* Direto da redação, Acampamento do Pulador


QUINTA-FEIRA, 21 de fevereiro de 2013, 17:52h

A instrução militar avançou significativamente nesta quinta-feira. Com simulações do campo de batalha e estudos táticos, os recrutas foram adestrados quanto ao terreno, obstáculos e locais possíveis de avanços durante os combates. Entre instruções e exercícios, os soldados mostraram sua atenção e disposição. "Mesmo com a dureza de uma guerra se aprende", revelou um dos recrutas após uma aula de camuflagem em meio a atividades na lama.



QUINTA-FEIRA, 21 de fevereiro de 2013, 07:27 h

PS. problemas técnicos foram identificados na máquina fotográfica

corridinha mixuruca,
que não da nem pra cansar,
nesse passo nesse passo,
volta ao mundo eu vou dar.....

Eu queria estar agora, 
é na mesa de um barzinho, 
tomando coca cola, 
azarando um brotinho.

A infantaria, no terreno vai lançar, 
fogos de morteiro pro inimigo não passar. 
A infantaria no terreno já lançou, 
fogos de morteiro e o inimigo não passou.


A rotina dos recrutas começou cedo. Logo pela manhã realizaram uma corrida pela cidade entoando canções que chamaram a atenção dos moradores. Muitos, assustados, chamaram a polícia. Não houve maiores incidentes e ninguém foi preso.

*Diretamente do refeitório do quartel

QUARTA-FEIRA, 20 de fevereiro de 2013, 20:40 h


Noite nublada, chuvas esparsas. Após intensos treinamentos de campo, os recrutas foram dispensados para que as atividades recomecem amanhã, as 04:00 h. Segundo o Comandante em chefe, as tropas farão uma corrida matinal pelas ruas de Sapo Fundo, a partir das 04:10 h. O exercício físico inclui  canções motivacionais:

Quando eu morrer
Quero ir de fal e de bereta
Chega no inferno pra da tiro no capeta
E o capeta vai ficar dissesperado
Meu Deus do céu tira daqui esse soldado!!!

Os exercícios de tiro iniciarão as 05:43 h no campo de treinamentos da Gare e seguem ao longo do dia. O Comandante Adriano reforça as recomendações já divulgadas anteriormente:

"1. Roupas velhas de tons escuros.
2. Tênis ou calçados confortáveis e predispostos ao barro.
3. Levar água e lanche.
4. NUNCA ir de bermuda.
5. Alongar antes da partida". (COMISSOLI, 19/02, 10:56 h, FB)


Segundo fontes da alta cúpula militar não existe a menor chance de derrota neste conflito. A animação dos generais foi expressa em tons proféticos com a citação do orador romano Cícero: "Os resultados das guerras são duvidosos". 

Em entrevista exclusiva para História UPF, a psicóloga militar afirmou que fará uso de palestras motivacionais e dinâmicas de grupo nos próximos dias. "O importante é que todos se sintam bem, se conheçam e tenham condições físicas e psíquicas para participar dos combates, por isso implementaremos jogos pedagógicos e testes psicomotores  e psicológicos. A inovação será a solicitação de um desenho de uma árvore, para avaliar a sanidade mental dos recrutas bem como sua capacidade de mostrar vínculos profundos com a causa ou não" [a doutora se refere a complementação do chão que sustenta a árvore]. Segundo declarações da doutora, o trabalho iniciará com a leitura teatralizada da obra Quem mexeu o meu queijo, um clássico que trata da forma de encarar as transformações do dia-a-dia.

* Direto do acampamento militar do Pulador.



QUARTA-FEIRA, 20 de fevereiro de 2013, 15:54 h

Após uma manhã intensa de treinamentos no quartel, a tarde é de estudos de ações táticas. Com exclusividade História UPF teve acesso ao material e divulga aos seus leitores. Nossas fontes confirmam que o material é o mesmo utilizado pelo exército israelense, o que confirma a excelência da instrução realizada em Sapo Fundo.








*Diretamente do centro de treinamento do Pulador


QUARTA-FEIRA, 20 de fevereiro de 2013, 13:22 h

Camaradas,
a partir de hoje estaremos acompanhando o dia-a-dia de homens e mulheres de garra, de fibra e de História! Nesta data lanço meu diário de campo como correspondente de guerra para o Blog História UPF. Desde sua criação, o blog não se eximiu em promover e divulgar eventos e momentos históricos internacionais, nacionais, regionais e, sobretudo, locais. Desta vez não será diferente - História UPF acompanhará de perto o combate de paintball do próximo sábado, entre a soldadesca upefense.

Os preparativos para este conflito iniciaram no dia 12, com a conclamação a pátria histórica para que se faça presente e operante neste momento tão importante para a defesa da autonomia, liberdade e honra do curso. Pela voz do Comandante em Chefe, Adriano Comissoli, a soldadesca foi acionada e, aos poucos, as colunas de infantaria formadas. Entusiasticamente, o recruta Paulo Frison - experiente soldado que participou do conflito realizado em 12 de janeiro - lançou um apelo para o alistamento de novos soldados: "Precisamos de Carne nova para o Moedor" (FRISON, 13/02, 11:06, FB). 




Os ânimos estão exaltados. Tensão, temor, disposição e garra se mesclam nesses dias de preparativos. Ansiosos pela vitória,  a soldadesca se prepara. Viver ou morrer, neste momento pouco importam, o que mais sentimos entre os recrutas é a vontade de dar seu melhor pela vitória.

*Diretamente dos campos de treinamento.

BATALHA HISTÓRICA
23 de fevereiro de 2013
15 horas - Platoon Paintball - Passo Fundo

Nenhum comentário: