terça-feira, 19 de março de 2013

Conquista do primeiro cardinalato da América Latina é tema de livro

Foto: Reprodução
Política e a religião no Brasil colonial e imperial são temas abordados no livro
O professor do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade de Passo Fundo (IFCH/UPF), Adelar Heinsfeld, está lançando o seu novo livro, intitulado “O Barão e o Cardeal – Rio Branco e a conquista do cardinalato para o Brasil”. A obra aborda como o Barão do Rio Branco, na condição de ministro das Relações Exteriores, agiu para que o Brasil conquistasse em 1905, o primeiro cardinalato da América Latina.

Além disso, o autor procura mostrar que essa conquista não foi um ato isolado, pois fez parte de um projeto maior de Rio Branco: a busca de prestígio internacional para que o Brasil conquistasse a liderança e a hegemonia na América do Sul. Prova disso, segundo Heinsfeld, é que outros países da região também estavam empenhados em conquistar um assento no Sacro Colégio para um dos seus religiosos.

A trajetória da relação entre política e religião no Brasil colonial e imperial, as várias tentativas, junto à Santa Sé, para a obtenção de um cardeal, até chegar o momento em que Rio Branco se empenha para que o Brasil atingisse aquela meta, suplantando a concorrência direta, representada pela Argentina e pelo Chile, também são questões retratadas no livro.

“O Barão e o Cardeal – Rio Branco e a conquista do cardinalato para o Brasil” é destinado a historiadores, estudiosos da história e demais interessados que desejam saber mais sobre a história da Igreja Católica no Brasil. A obra pode ser adquirida clicando AQUI, e em breve também junto ao Programa de Pós-Graduação em História da UPF (PPGH/UPF), no Campus I.

Sobre o autor
O professor Adelar Heinsfeld possui pós-doutorado na Pontificia Universidad Católica de Chile (2013) e doutorado em História pela PUC-RS (2000). É mestre em História e graduado em História e em Estudos Sociais.  É docente do quadro permanente do PPGH/UPF e atua na área de História, tendo como áreas de interesse história do Brasil e da América Latina, relações internacionais, geopolítica, história regional e historiografia e política internacional.

Nenhum comentário: