sábado, 2 de março de 2013

"Ser pibidiano" em discussão



Iniciando a programação de formação deste semestre, nesta sexta-feira o grupo PIBID História da UPF participou ontem uma oficina ministrada pela coordenadora institucional, profa. Marlete Diedrich. O tema em pauta foi o projeto de iniciação à docência a partir da proposta implementada e gerida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). A UPF inseriu-se no PIBID em 2010, quando 5 cursos foram contemplados (Letras, Pedagogia, Física, Química e Matemática). Em 2012, além da renovação do trabalho em andamento, as demais licenciaturas da UPF integraram-se a proposta de iniciação à docência - caso também do curso de História, que completou 07 meses de trabalho, contemplando 20 bolsistas de graduação, 4 supervisoras (professoras de escolas) e 1 supervisora de área (professora do curso de História).

Em sua fala, a profa. Marlete destacou os eixos de formação docente preconizadas pelo projeto institucional do PIBID/UPF, quais sejam: investigação do ambiente escolar; investigação das práticas pedagógicas; projetos de intervenção; avaliação. Neste processo há uma aproximação do ensino superior com a realidade da educação básica em prol da formação docente, sobretudo, e o protagonismo das escolas na formação superior dos graduandos.

Os pibidianos, em seu processo de formação junto ao grupo PIBID, beneficiam-se de uma aproximação e investigação cotidianas da realidade escolar e da proposição de alternativas pedagógicas para estimular o ensino escolar. Nesse sentido, enfatizou Marlete, deve-se sempre reforçar o papel do pibidiano como um APRENDIZ, que necessita do apoio e assessoramento do professor supervisor e da coordenação de área.

Refletindo sobre as ações envolvidas no processo de aprender dos pibidianos, a professora destacou questões que devem pautar sua vivência no dia-a-dia do projeto: respeito e humildade, compromisso e seriedade, observação e reflexão e sua constituição como sujeito. Para além dessas questões, os membros do projeto devem ater-se a uma problematização essencial e contínua, que será norteador das reflexões sobre esta formação docente: "que professor quero ser"?

O cronograma de trabalhos PIBID História prevê encontros semanais com oficinas de formação ao longo do semestre. Atualmente há 3 vagas disponíveis a serem preenchidas por graduandos do curso ainda neste mês de maio. Para ler o edital clique aqui.



Se, na verdade, não estou no mundo para simplesmente a ele me adaptar, mas para transformá-lo; se não é possível mudá-lo sem um certo sonho ou projeto de mundo, devo usar toda possibilidade que tenha para não apenas falar de minha utopia, mas participar de práticas com ela coerentes.
Paulo Freire

Nenhum comentário: