segunda-feira, 20 de maio de 2013

Livro resgata a história do choro no Brasil


“Chorando na garoa – memórias musicais de São Paulo” contextualiza a chegada do pioneiro gênero musical urbano no país e conta com depoimentos de músicos paulistas sobre a cultura, que é considerada um patrimônio brasileiro
17/05/2013
José Francisco Neto
da Redação
Para resgatar a história do choro no Brasil, o professor universitário e mestre em políticas de educação, José de Almeida Amaral, lança o livro “Chorando na garoa – memórias musicais de São Paulo”.  A publicação pode ser adquirida neste link da Livraria Cultura.
O choro é considerado a primeira música popular urbana típica do país, com origem no Rio de Janeiro, em meados do século XIX. Ainda hoje é executado tanto por grupos tradicionais quanto nas rodas de choro e regionais, também por músicos de outras origens.
“Se trata de um livro sobre música, sobre cultura brasileira, mas que aplica as bases da análise socioeconômica e política, porque a arte brota desse chão, das relações sociais”, explica o autor.
   
Livro pode ser adquirido na Livraria Cultura. Foto: Divulgação   
Na primeira parte do livro, Amaral faz uma breve discussão com base bibliográfica sobre o cenário socioeconômico do país ao longo do século XIX. A reforma urbana, a vinda de novos instrumentos e músicas estrangeiras e a abolição do tráfico de escravos no Brasil deram início ao surgimento do choro, já que possibilitou a emergência de novas classes sociais. Daí em diante, o gênero musical deu origem aos seus principais personagens.
Em seguida, ele discorre o texto sobre a cidade de São Paulo, a partir de suas manifestações musicais que influenciaram e caracterizaram o choro paulista. Depois disso, faz um levantamento dos nomes históricos do choro local.
Na segunda parte do livro, o professor entrevistou 42 músicos, cantores e personagens das rodas de choro em diversos pontos da cidade de São Paulo. O objetivo dessas entrevistas, segundo Amaral, foi coletar depoimentos pessoais sobre a vida, carreira e aspectos diferenciais do choro paulista em relação a outros locais onde esse gênero se manifesta.
Entre os entrevistados estão os renomados músicos brasileiros Izaías Bueno de Almeida, Laércio de Freitas, Toninho Carrasqueira, Milton Mori, entre outros. O livro ainda conta com o prefácio do produtor musical e criador do programa Ensaio, da TV Cultura, Fernando Faro.
“O choro é um bom exemplo de expressão cultural que o Estado deveria colocar seus olhos e estimular a prática e o estudo, por ser um patrimônio brasileiro”, argumenta.

Nenhum comentário: