quarta-feira, 19 de junho de 2013

18 de junho de 1953: A proclamação da República no Egito

18/06/2013 - 10:13 | Enviado por: Lucyanne Mano


O general Mohammed Nagib proclamou a República do Egito depois de dar um golpe militar e destronar o rei Faruk. Um ano antes os chamados "oficiais livres" tomaram o poder e condenaram o monarca ao exílio na Itália. Faruk foi proibido de retornar ao país mas a monarquia não foi extinta. Uma junta foi designada para assumir o papel do rei, e o governo do país passou às mãos dos golpistas, que havia anos tramavam a liberação do Egito da tutela britânica e do domínio da aristocracia.

O grande desafio para o movimento foi a fundação de Israel, em 1948. A criação do Estado judaico foi considerado uma manobra dos países colonizadores para garantir a continuidade da influência no Oriente Médio. A derrota dos países árabes na primeira guerra contra Israel provocou um grande abalo no regime monárquico. Os opositores acusaram o rei de corrupção ao adquirir armas ineficazes, que teriam contribuído para a derrota do Egito, e usaram esse argumento para fazer a revolução em 1952.

Para continuar lendo clique aqui.
Fonte: JBlog

Nenhum comentário: