terça-feira, 11 de junho de 2013

Jacob Gorender morre aos 90 anos

Sua vida foi marcada por estudo, lutas políticas e uma vasta produção acadêmica. Em seus diversos livros, artigos e ensaios, Gorender apresentou ideias até então inéditas sobre o Brasil e sua formação socioeconômica
 11/06/2013
 da Redação
 Jacob Gorender, um dos mais respeitados intelectuais da esquerda brasileira, faleceu nesta terça-feira (11), aos 90 anos. Sua vida foi marcada por estudo, lutas políticas e uma vasta produção acadêmica. Em seus diversos livros, artigos e ensaios, ele apresentou ideias até então inéditas sobre o Brasil e sua formação socioeconômica.
Em nota, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) lamentou a morte de Jacob Gorender e destacou que ele sempre foi “um lutador do povo e intelectual comprometido com a classe trabalhadora e com a soberania do Brasil”. “Gorender lutou contra a ditadura militar, foi preso e torturado. Estudou profundamente a realidade brasileira, buscando compreender o passado colonial, reconstituir a memória da resistência à ditadura e analisar as experiências socialistas no século 20”, disse o MST em nota.
O movimento lembrou que Gorender foi um defensor da Reforma Agrária, amigo do MST e participou da inauguração da Escola Nacional Florestal Fernandes (ENFF), em janeiro de 2005. “O MST lamenta a perda de Gorender e rende homenagens à sua trajetória de luta e compromisso com as mudanças estruturais no Brasil”, diz.
Em fevereiro deste ano, o Brasil de Fato publicou matéria em homenagem a Jacob Gorender, descrevendo sua vida e trajetória. Clique abaixo e releia a reportagem:

Gorender, 90 anos entre livros e lutas


Nenhum comentário: