sexta-feira, 19 de julho de 2013

Brasil Nunca Mais lança site com 900 mil páginas de processos da ditadura

Foto: Nacho LemusDo Jornal GGN - O instituto Brasil Nunca Mais lançará, no dia 9 de agosto, um site com acervo de 900 mil páginas de processos judiciais feitos durante a ditadura militar (1964-1985). O espaço virtual Brasil Nunca Mais Digit@l estará disponível para consulta após o lançamento, feito das 9h45 às 14 horas, na sede da PRR-3 (Procuradoria Regional da República da 3ª Região). A unidade fica na avenida Brigadeiro Luís Antônio, 2020, no centro de São Paulo.
O material digitalizado revela torturas praticadas durante o período de recessão e foi colhido no período dos anos 1980 pela Arquidiocese de São Paulo e pelo Conselho Mundial de Igrejas. Os arquivos fazem parte de um acervo de 710 processos julgados pelo STM (Superior Tribunal Militar).
O BNM Digit@l é uma parceria das seguintes entidades: Armazém Memória, Ministério Público Federal, Arquivo Público do Estado de São Paulo, Instituto de Políticas Relacionais, Conselho Mundial de Igrejas, Comissão Nacional da Verdade, Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Rio de Janeiro, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Universidade de Campinas (Arquivo Edgard Leuenroth), Universidade Metodista de São Paulo, Center for Research Libraries, Arquivo Nacional e Rubens Naves, Santos Jr., Hesketh Escritórios Associados de Advocacia. O projeto também recebeu apoio do Superior Tribunal Militar e do Consulado Brasileiro em Chicago.
Mais informações sobre o evento podem ser obtidas no site http://www.dhnet.org.br/memoria/nuncamais/index.htm .
Fonte: GGN

Nenhum comentário: