sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Capes aprova dois novos doutorados na UPF

Programas de pós-graduação em História e Letras recebem recomendação para novos cursos, com ingresso já no início de 2014

Foto: Carla Vailatti
Investimentos resultam no fortalecimento e consolidação da pós-graduação na UPF

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) aprovou  neste dia 18/12 dois novos cursos de doutorado na Universidade de Passo Fundo: em História e em Letras, ambos vinculados ao Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. A conquista demonstra novamente que os investimentos institucionais no fortalecimento da pós-graduação têm surtido efeito.


O reitor da UPF, professor José Carlos Carles de Souza, comemorou o resultado, enfatizando que a recomendação da Capes se soma a uma série de notícias bastante positivas para a Instituição neste ano de 2013. “Recentemente, conquistamos o conceito 4 no Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição. Esse índice considera em sua composição a qualidade dos cursos de graduação e de pós-graduação. Das mais de duas mil instituições de todo o país avaliadas, apenas 14,5% atingiram conceito 4, o que nos deixa confiantes no trabalho exitoso desempenhando”, avalia, destacando ainda a recente aprovação do curso de mestrado em Direito da UPF pela Capes.

O vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UPF, Leonardo José Gil Barcellos, avalia a recomendação da Capes como uma conquista embasada em uma ampla política de incentivo e fomento à pós-graduação. Conforme ele, a Reitoria tem prestado todo o apoio necessário tanto para a qualificação do corpo docente quanto para a melhoria dos indicadores de produção, além de dar suporte à ampliação da rede de contatos internacionais e interinstitucionais para a qualificação científica. “Temos ciência de que esse investimento agrega não só à pós-graduação, mas também à graduação, à pesquisa e à extensão, qualificando o processo de ensino como um todo”, refere, destacando que a UPF mantém atualmente 14 programas de pós-graduação stricto sensu, dos quais quatro mantém cursos de mestrado e doutorado.

Para a diretora do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Rosani Sgari, o IFCH está em festa porque a UPF está em festa. “Assim nos sentimos: direção, coordenadores dos doutorados ora aprovados, coordenadores dos cursos de graduação, de área, corpo docente e discente  e funcionários do IFCH. Aqui lemos o mundo com a mente, as virtudes e os dons. As humanidades são reconhecidas por suas virtudes, competências técnicas, científicas e humanas. A Universidade se agiganta e por ela que lutamos e com ela crescemos”, refere, agradecendo também à gestão institucional. “Parabéns a todos e um profundo agradecimento à Reitoria que sempre acreditou e apostou nos talentos da UPF”, acrescenta.

Doutorado em História
O Programa de Pós-Graduação em História iniciou atividades em 1998, tendo sido o primeiro a ser instalado fora do eixo metropolitano gaúcho. Agora, o curso de doutorado também é pioneiro fora da região metropolitana. Fruto do amadurecimento do PPGH, que já conta com mais de 200 dissertações defendidas, o curso de doutorado reflete a produção intelectual relevante dos professores vinculados, tanto em termos quantitativos quanto qualitativos, o que assegura condições de proporcionar uma formação de alto nível à pós-graduandos na área de concentração da História Regional.


Conforme a coordenadora do PPGH, professora Ana Luiza Setti Reckziegel, a conquista deve ser compartilhada com toda a comunidade acadêmica. “A aprovação do curso de Doutorado representa grande esforço da equipe do PPGH para superar as dificuldades. Destacamos que o PPGH se consolidou em relação à qualidade de sua produção intelectual,  tendo sido avaliado  em segundo lugar na produção de livros e capítulos e em quarto lugar na publicação de artigos em periódicos qualificados, dentre os 63 programas que constituem a área no Brasil. É o primeiro curso de doutorado em História da região Sul fora das capitais, o que revela o reconhecimento da Capes no Programa e na seriedade da gestão do stricto sensu na UPF”, afirma, considerando o incondicional apoio institucional durante o período.

Doutorado em Letras
O Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL) surgiu como decorrência da movimentação de décadas na área de Letras na UPF. A graduação foi criada em 1957 e em 2003 foi implantado o Programa de Pós-graduação. Destaca-se nessa trajetória a realização das Jornadas Literárias, uma movimentação cultural de caráter permanente instituída em 1981 e cuja ação, a cada dois anos, culmina num encontro entre leitores, escritores, artistas, intelectuais e críticos. Na última edição, em agosto de 2013, em torno de 48 mil pessoas se envolveram na movimentação.


Na avaliação da coordenadora do PPGL, professora Fabiane Verardi Burlamaque, a aprovação da proposta do curso de doutorado demonstra o amadurecimento e a consolidação do Programa, que em 2013 completou dez anos de atividades. “Além disso, reflete a articulação do corpo docente com a pesquisa, o ensino e a extensão e, também, aos diferentes convênios e redes estabelecidos com outras instituições do país e exterior. Ressalta-se, ainda, a realização de eventos, como as Jornadas Literárias, assim como, o Seminário Nacional de Leitura e Ensino e os Seminários Especiais, que têm oportunizado à comunidade acadêmica o contato com professores renomados de diferentes IES”, avalia.

Todas as informações sobre os programas de pós-graduação em Letras e História podem ser encontradas no site www.upf.br/pos.

Nenhum comentário: