sábado, 14 de dezembro de 2013

Capes atribui conceito 4 para os mestrados em Engenharia Civil e Ambiental e História

Dos nove programas de pós-graduação da Instituição avaliados, cinco conquistaram conceito 4

Foto: Reprodução UPF
O crescimento e a consolidação da pós-graduação stricto sensu na Universidade de Passo Fundo (UPF) ganhou um novo impulso nesta semana. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou os resultados da avaliação trienal 2013, referente ao período de 2010 a 2012. Dos nove programas de pós-graduação avaliados na UPF, cinco conquistaram o conceito 4, considerado um bom desempenho. Os destaques ficaram por conta do Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) e do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil e Ambiental (PPGEng), que passaram de conceito 3 na avaliação anterior para o conceito 4.

Para avaliar os programas de pós-graduação, a Capes leva em consideração a infraestrutura, a proposta do programa, a análise do corpo docente e discente e a produção intelectual, além da inserção social do curso. O desempenho foi positivo em todos os programas da UPF avaliados: Agronomia, Educação, Engenharia Civil e Ambiental, História e Letras receberam o conceito 4, e Projeto e Processos de Fabricação, Envelhecimento Humano, Bioexperimentação e Odontologia tiveram conceito 3. A cada três anos, todos os cursos em funcionamento são reavaliados.

Na opinião do reitor, José Carlos Carles de Souza, os cursos de mestrado e doutorado oferecidos pela UPF fomentam a pesquisa qualificada. “A excelência no ensino, na pesquisa e no desenvolvimento tecnológico é comprovada pela qualificação do corpo docente, pela produção e divulgação dos conhecimentos contextualizados com as realidades, pela estrutura física moderna, e pela inserção internacional da Instituição. Com essa recente avaliação, a Capes referenda mais uma vez nossa qualidade”, argumenta.

O vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Leonardo José Gil Barcellos, comemorou a notícia, enfatizando o trabalho coletivo do corpo docente e discente da Instituição para a qualificação dos programas e a obtenção dos resultados. “Destacamos o esforço das equipes do PPGH e do PPGEng na conquista do conceito 4, fato que os habilita a logo terem seus doutorados. Reiteramos que o trabalho para expansão dos programas de pós-graduação continua, assim como para a consolidação dos  que já estão em operação”, pontuou.

Um degrau a mais
A coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História, Ana Luiza Setti Reckziegel, destaca os fatores que contribuíram para alcançar o conceito 4. “A atribuição do conceito 4 se deve a um trabalho articulado do corpo docente, discentes e de funcionários, embasado em um planejamento estratégico que focou em ações objetivas. Durante o triênio, foi priorizada a publicação em periódicos dos altos estratos do Qualis da área, foi estabelecida a cooperação acadêmica com instituições nacionais e internacionais e realizados eventos internacionais”, afirma, considerando o incondicional apoio institucional durante o período.

Já o coordenador do PPGEng, Pedro Domingos Marques Prietto, considera que o conceito 4 foi atribuído em um momento particularmente importante para a história do Programa, que em 2013 completa 10 anos de atividades e 129  dissertações defendidas. “Mais do que um prêmio, o conceito 4 reflete o amadurecimento e a consolidação do Programa, em especial do seu corpo docente, e estabelece as condições favoráveis para que outras metas sejam atingidas nos próximos anos, como a implantação do Doutorado em Engenharia”, sintetiza.

No site www.upf.br/pos estão disponíveis mais informações sobre todos os cursos de mestrado e doutorado.

Nenhum comentário: