quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Diários da Primeira Guerra Mundial são disponibilizados na internet

Projeto Operação Diário de Guerra vai reunir mais de 1,5 milhão de páginas escritas por quem viveu o dia a dia da Primeira Guerra Mundial. Iniciativa faz parte das ações que marcam centenário do conflito.
"Eu nunca havia passado e nunca havia imaginado que eu poderia passar 48 horas medonhas e de coração apertado como as últimas", escreveu o capitão James Patterson no dia 16 de setembro de 1914. A Primeira Guerra Mundial havia começado há pouco mais de um mês, ele lutava pela Grã-Bretanha em uma trincheira francesa. Patterson relatou os três meses que viveu no conflito num diário, que a partir desta terça-feira (14/01) pode ser lido na internet.
Os escritos do capitão britânico e de outros combates durante os quatro anos de guerra fazem parte do primeiro lote de mais de 1,5 milhão de páginas que estão sendo digitalizadas e disponibilizadas na internet. A iniciativa é do projeto Operação Diário de Guerra do Arquivo Nacional Britânico e do Museu Imperial da Guerra. Os parceiros buscam agora voluntários para catalogar o conteúdo desses documentos.
"Muitas pessoas acreditam que diários de guerras das unidades somente mencionavam locais, datas e atividades, mas há muitas histórias diferentes nesses registros", afirma William Spencer, especialista em militarismo do Arquivo Nacional.
As instituições estão convidando historiadores amadores para ajudar a revelar a história escondidas nessas páginas. Os voluntários podem examinar esses documentos e fazer marcações catalogando pessoas, locais ou atividades, por exemplo. Com essas informações, é possível recriar o cotidiano de cada unidade.
Para Luke Smith, do Museu Imperial da Guerra, o trabalho dos voluntários contribuirá para reunir as peças das histórias de milhares de pessoas que serviram na Primeira Guerra. "Nós vamos descobrir a história da Frente Ocidental em nível sem precedentes de detalhes", afirma.
Erster Weltkrieg Schlachtfeld bei Verdun
Diários vão além de informações militares
Diários de uma guerra
Os primeiros documentos publicados foram os diários das três primeiras divisões de cavalaria e das sete primeiras divisões de infantaria que chegaram na Frente Ocidental. Há três anos, os funcionários do arquivo estão trabalhando na digitalização dos registros da cavalaria e infantaria britânica e indiana que combateram nessa Frente.
Durante a guerra, esses diários eram utilizados para registrar as operações, com finalidade de servir de base para a escrita de uma história oficial do conflito, além de reunir informações para melhorar o preparo do exército. Mas as informações contidas vão além de simples relatos militares, fornecem uma visão mais ampla dos acontecimentos diários nos campos de batalha e detalhes sobre as decisões tomadas e as atividades resultantes.
O trabalho dos voluntários contribuirá para pesquisas de historiadores do Arquivo Nacional e do Museu Imperial sobre as atividades militares específicas de cada unidade, a vida das pessoas durante o conflito, as condições climáticas e suas interferências no cotidiano dos combatentes. São relatos importantes do dia a dia nos campos de batalhas e das mudanças ocorridas ao longo conflito.

DW.DE

Nenhum comentário: