quarta-feira, 16 de abril de 2014

Literatura com voz de história

Literatura com voz de história
2014 segue sendo um ano importante na cultura passo-fundense. O ano, que iniciou parado, engrenou a primeira marcha e, agora, a pauta de eventos permanece sem lacunas. Ano de Festival de Folclore, de Feira do Livro, de diferentes lançamentos literários e teatrais. Ano que é importante, também, para a história da cidade. Comemorando 60 anos, o Instituto Histórico Passo-Fundense se une ao Arquivo Histórico Regional, que comemora 30 anos, e, juntos, propõe, desde o início do ano, uma série de atividades que movimentam a cultura local. Entre homenagens e literatura, o dia de hoje faz parte da agenda.

Por detrás das paredes, ainda que velhas, existe muita história. História de um povo, história de uma época, história de uma cidade. Histórias e experiências que, ao longo do tempo, moldaram a sociedade passo-fundense. Reunir toda essas histórias não é tarefa fácil nem, tampouco, simples. Ainda assim, Instituto Histórico Passo-Fundense e Arquivo Histórico Regional aceitaram o desafio e, cada um a sua época e a sua maneira, faz o trabalho de resguardar o que há de mais importante em uma cidade: a sua memória.

No fim do mês passado, o Prof. Arno Wehling, presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, esteve na cidade e deu início ao calendário de comemorações. Falando sobre identidade, cultura e memória, Arno resgatou a importância de entidades que colaboram no arquivamento e disseminação de documentos históricos regionais. Dando continuidade as comemorações, hoje a noite, às 19h30, a Academia Passo-Fundense de Letras recebe, mais uma vez, a equipe das duas entidades para relembrar a história e realizar o ato comemorativo dos 60 anos do Instituto Histórico Passo-Fundense.

Fundado em abril de 1954, o Instituto nasceu com o objetivo de reunir documentos da cidade. Os quase sessenta anos de estrada, fazem do IHPF uma instituição que se desenvolveu junto com Passo Fundo e que, aos poucos, não só reuniu tais documentos como fomentou o estudo da história na cidade. Sem fins lucrativos, o Instituto tem, hoje, o objetivo de estimular, auxiliar e propor medidas que assegurem os estudos históricos. A coleta de documentos e acervos ainda existe, mas para o Instituto mais que reuni-los é preciso torná-los acessíveis à toda a comunidade passo-fundense. Responsável por esse trabalho, a equipe diretiva do IHR é formada por 20 membros e auxiliada por 16 associados que têm três anos para cumprir sua gestão.

Além do ato comemorativo, acontece, também, a homenagem aos sócios mais antigos da entidade - Dr. Alberi Falkembach Ribeiro, Dr. Pedro Ari Verissimo da Fonseca e ao Dr. Paulo Giongo – e, também, o lançamento do livro Um Sonho de Welci Nascimento que narra a história do sonho que começou com o idealizador do IHPF, o jornalista, historiador e escritor Jorge Edethe Cafruni. A narrativa remonta o início do Instituto, contextualiza a época em que teve origem, suas dificuldades através do tempo, os sócios que trabalharam para que se construísse uma entidade com 60 anos de história. Narra, ainda, as conquistas realizadas, os acervos conseguidos e o necessário uso da tecnologia.

A atividade acontece hoje a noite, na sede da APL, a partir das 19h30. No próximo mês, a comemoração abrange a exibição de um documentário sobre o centenário de Passo Fundo.

Fonte: O Nacional

Nenhum comentário: