sábado, 17 de maio de 2014

Conhecendo os times - Federação Artiguista de Futebol Platino



Se Pele parou uma guerra, a Federação Artiguista de Futebol Platino já provocou uma porção delas. Segundo relatos de viajantes europeus datados de início do século XIX o futebol de verdade foi forjado por José Gervásio Artigas naquela época e naquela região: "em meio aos conflitos pela liberdade, os campos da Banda Oriental eram ocupados pelo sangue e pelo gado, este em número 50 vezes superior aos seres humanos naquela porção de terra". 

Além da guerra, os outros afazeres preferenciais dos paisanos orientais derivavam diretamente do animal e da típica geografia local.  O gado vacum era abatido, sua carne tornava-se churrasco e seu couro pelotas para a prática do futebol no pampa. A predileção era por carne gorda acompanhada de canha em abundância. Já no futebol, o caudilho era virulento e pouco afeito das firulas desnecessárias. 

Com a invasão luso-brasileira, o esporte acabou perdendo espaço para o futebol-samba e alegre dos vizinhos de fronteira. Em desespero, Artigas foge para o Paraguai e leva consigo a verdadeira essência futebolística." Seguindo a tradição da canha, do churrasco e do verdadeiro futebol, a Federação Artiguista de Futebol Platino, com muita titulação e poucos títulos, muito copo e pouca taça, está preparando uma guerra para chegar até a copa". 

Enquanto houver canha, churrasco e um gramado verde, igual aos da Banda Oriental, é bom temer os Artiguistas.


por Murillo Dias Winter

2 comentários:

Adriano Comissoli disse...

O texto é bom, mas estou esperando a versão proibidona do autor. A que não recebeu edição da censura.

Adriano Comissoli disse...

Sou mais o Rivera.