segunda-feira, 16 de junho de 2014

1977 - Leonid Brezhnev é eleito chefe do Soviet Supremo, na URSS

Leonid Ilich Brezhnev, primeiro secretário do Partido Comunista da União Soviética, é eleito em 16 de junho de 1977 presidente do Soviet Supremo, tornando-se simultaneamente chefe do partido e chefe de Estado.

Wikicommons
Membro do Partido Comunista desde 1931, Brezhnev foi próximo do líder soviético Nikita Kruchev no começo dos anos 1960. Em 1964, porém, juntou-se ao grupo partidário que o removeu do poder, tendo sido nomeado primeiro secretário no lugar de Kruchev. Como primeiro secretário, inicialmente dividiu o poder com Alexei Kosygin, que sucedeu Kruchev como primeiro ministro. No entanto, Brezhnev mostrou-se um poderoso líder e emergiu gradualmente como a figura chefe da União Soviética.Em 1968, após ordenar a invasão soviética da Tchecoslováquia, o primeiro secratário proclamou a assim chamada “Doutrina Brezhnev”, que decretava que a União Soviética poderia intervir nos negócios de qualquer país da Europa Oriental se o governo dessas nações estivesse ameaçado.

A despeito da supressão de reformas democráticas na Tchecoslováquia ou de qualquer outra nação do bloco, promoveu relações mais estreitas com os Estados Unidos e as potências ocidentais.

Em 1976, Brezhnev tornou-se o primeiro líder partidário desde Stalin a ostentar o título de marechal da União Soviética, o mais alto cargo militar do país.

Em 1977, assumiu a presidência da União Soviética, tornando-se com isso o mais poderoso líder desde a era Stalin. Os últimos 5 anos de seu governo, no entanto, foi marcado pela custosa e mal-sucedida invasão e ocupação do Afeganistão e a volta às tensões da Guerra Fria.

Leonid Brezhnev morreu em 1982 e foi sucedido por Yuri Andropov como secretário geral.

Após estudar agronomia e engenharia industrial, Brezhnev se integrou ao Partido Comunista em 1931, na época em que os expurgos de Stalin eliminavam a “velha guarda” da Revolução Bolchevique e as portas do partido se abriam às novas gerações. Combateu contra os alemães na Segunda Guerra Mundial, alcançando o posto de general.

Em 1952 acedeu ao Comitê Cntral do Partido. Após a morte de Stalin em 1953, mostrou-se decidido partidário e colaborador da linha de abertura de Nikita Kruchev, sob cuja proteção se converteu em presidente da União Soviética e a partir desse cargo encabeçou a luta dos jovens tecnocratas contra os velhos comunistas ortodoxos.

Leonid Brezhnev morreu em 1982 e foi sucedido por Yuri Andropov como secretário geral.

Após estudar agronomia e engenharia industrial, Brezhnev se integrou ao Partido Comunista em 1931, na época em que os expurgos de Stalin eliminavam a “velha guarda” da Revolução Bolchevique e as portas do partido se abriam às novas gerações. Combateu contra os alemães na Segunda Guerra Mundial, alcançando o posto de general.

Wikicommons

Presidente dos EUA Gerald Ford e Brezhnev assinam comunicado
conjunto sobre a limitação de armas ofensivas


Em 1952 acedeu ao Comitê Cntral do Partido. Após a morte de Stalin em 1953, mostrou-se decidido partidário e colaborador da linha de abertura de Nikita Kruchev, sob cuja proteção se converteu em presidente da União Soviética e a partir desse cargo encabeçou a luta dos jovens tecnocratas contra os velhos comunistas ortodoxos.

Contudo, colaborou com o golpe que derrocou Kruchev em 1963. Em 1964 foi designado secretário geral do Partido, cargo que lhe outorgou o máximo poder no regime soviético durante 22 anos, se bem que instaurou uma ficção de direção colegiada para corrigir os excessos personalistas de épocas anteriores.
A aparência inicial de um poder compartilhado com Podgorny, como chefe de Estado, e Kossygin, como chefe de Governo, logo se dissolveu, sobretudo a partir das discrepâncias entre Brezhnev e Podgorny, que levaram este último a se demitir, acumulando Brezhnev a presidência da União Soviética em 1977.

Sem novas ideias para dinamizar o regime, o país voltou ao centralismo da época stalinista e foi mergulhando paulatinamente na burocratização e no estancamento.
Fonte: Opera Mundi

Nenhum comentário: