quarta-feira, 30 de julho de 2014

1940 - Alemanha dá início a ataque aéreo contra Inglaterra

Em 30 de julho de 1940, Hermann Goering, chefe da Luftwaffe - força aérea de combate alemã - anunciou o começo da “grande batalha aérea” contra a Inglaterra, segundo suas próprias palavras.

Após a rápida invasão e ocupação na França, Hitler contava com a submissão da Inglaterra - última potência europeia ocidental a lhe opor resistência. Contudo, a Bretanha, dirigida com determinação por Winston Churchill rejeitou as ofertas de paz vindas de Berlim.

Wikicommons

Ataques com Heinkel He 111: foi um bombardeiro médio desenvolvido pela Alemanha nazista

Para abater a Inglaterra, o führer alemão deveria em primeiro lugar obter a supremacia aérea no Canal da Mancha. No entanto, sua ofensiva se mostraria bastante breve em virtude da resistência dos pilotos britânicos, que dispunham de um número de aparelhos quase equivalente, em particular, dos caças Spitfire (“Cospe Fogo”).

Em 7 de setembro, Hitler inaugurou uma nova tática consistente em bombardear sistematicamente as cidades britânicas na esperança de pelo menos abater o inimigo. Era a “Blityz” que atingia em primeiro lugar os bairros populares do East End de Londres, mas também o Palácio de Buckingham.
De julho a outubro, 415 pilotos perderam a vida neste confronto dramático e decisivo. O primeiro ministro exprimiria em 20 de agosto de 1940, por meio de uma locução radiofônica, o reconhecimento do povo inglês a esses aviadores: “Jamais na história das guerras, um tão grande número de pessoas deveu tanto a um tão pequeno número”.

Diante da incapacidade de vencer o esquadrão inimigo, Hitler reconheceu seu fracasso e renunciou em 12 de outubro seu projeto de invasão da Inglaterra. Foi um primeiro e imenso sucesso para Churchill e para os britânicos.
Fonte: Opera Mundi

Nenhum comentário: