sexta-feira, 10 de abril de 2015

1241: Os mongóis chegam à Europa

Em 10 de abril de 1241, as tropas mongóis derrotaram o exército do rei húngaro Belá e chegaram às portas da região do Danúbio e da Dalmácia.
Mongóis eram hábeis cavaleiros
Após a morte de Gengis Khan, em 1227, seus sucessores concluíram a conquista do norte da China. No ano de 1240, destruíram Kiev, na atual Ucrânia, e avançaram em direção à Hungria. A Europa, entretanto, foi poupada de outras batalhas sangrentas.
O mês de abril de 1241 foi o apogeu das investidas mongóis no Ocidente. No dia 9, durante a batalha de Lignitz, na região da Silésia (Polônia), eles não só derrotaram as tropas teuto-polonesas, como também mataram seu comandante, Henrique 2º, liquidando, com ele, o sonho de um grande império silesiano.
No dia seguinte, derrotaram o exército do rei húngaro Belá, ficando às portas do Danúbio e da Dalmácia. Mas como se explica que um povo considerado bárbaro e selvagem, vindo do interior da Ásia, fosse capaz de tais façanhas militares?
Um de seus segredos eram os cavalos pequenos, fortes e ágeis, que não necessitavam de ferradura para escalar encostas rochosas e se satisfaziam com pouco alimento.
Outro motivo para o êxito militar dos mongóis foi sua organização, cercada de logística. Eles viviam em grupos muito unidos chamados de ordu, nosso equivalente a tribo ou clã. O chefe de um ordu era escolhido por seus méritos militares, mas o "berço" às vezes influenciava. Mais tarde, os europeus traduziram a palavra ordu para horda, que caracterizava as incursões da cavalaria mongol.
Esforços militares coordenados
Os meninos a partir dos 14 anos eram iniciados nas artes da guerra, num rigoroso treinamento diário; principalmente no manejo do arco e das rédeas simultaneamente. Embora sua estrutura não fosse clara para os ocidentais, as hordas de guerreiros que devastavam cidades inteiras obedeciam a uma hierarquia.
Divididos em centenas ou até milhares de combatentes, as missões destes grupos eram claramente definidas e controladas. Os soldados tinham à disposição uma malha de postos de suprimento, onde sempre havia cavalos descansados e alimentos.
Esses postos ou estações se estendiam por milhares de quilômetros, sendo abastecidos a partir da capital mongol, Caracórum. Apesar de operarem em ordus separados, os Khans trabalhavam num esforço militar coordenado.
Morte de Ogdai
Tendo conquistado a Polônia, os exércitos dos Khans se juntaram para tomar a Hungria, na época "portal da Europa". No dia 11 de abril, depois de um combate violento, o exército do rei Belá foi exterminado e a Hungria ocupada. O próximo país na linha de conquista era a Áustria. Em 1242, os cavaleiros mongóis estavam às portas de Viena, quando os guerreiros foram chamados para Caracórum.
O soberano Ogdai havia falecido na Mongólia e os príncipes e líderes militares foram convocados à capital para a eleição do novo Khan. Este preferiu concentrar suas conquistas no Oriente e no sul da China. Mesmo sem terem tomado a Europa Ocidental, os mongóis mantiveram seu poderoso império até serem destronados pela dinastia chinesa Ming, em 1368.
  • Autoria Doris Götting (rw)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://dw.de/p/24Sv

Nenhum comentário: