sexta-feira, 24 de abril de 2015

UPF fortalece e qualifica cursos de licenciatura

Criado recentemente, o Núcleo Estratégico das Licenciaturas busca aprimorar a formação de professores

Foto: Gelsoli Casagrande
Equipe da VRGRAD, coordenadores de cursos de licenciatura e diretores das unidades às quais se vinculam essas graduações se reuniram para dar sequência às atividades do NEL
A Universidade de Passo Fundo é uma das instituições pioneiras na formação de professores da região e é, atualmente, a única universidade da região Norte do Rio Grande do Sul a oferecer 13 cursos de licenciatura. Além do cumprimento da missão de produzir e difundir conhecimentos que promovam a qualidade de vida da população, a UPF tem como finalidades manter, desenvolver e aperfeiçoar o ensino em suas várias modalidades, bem como formar recursos humanos para o exercício de diferentes profissões. Desse modo, a formação qualificada de professores é uma de suas tarefas.

A fim de propor políticas para fortalecer os cursos de licenciatura, a Vice-Reitoria de Graduação (VRGRAD) constituiu, no segundo semestre de 2014, o Núcleo Estratégico das Licenciaturas (NEL). Trata-se de um grupo consultivo formado pela Vice-Reitoria de Graduação e pelos diretores das Unidades que têm cursos de licenciatura na UPF: FAC, Faed, FEEF, Iceg, ICB e IFCH.

Quem educará as próximas gerações?
O ingresso de jovens na carreira do magistério tem sido um dos grandes desafios da atualidade. A UPF, por meio da Vice-Reitoria de Graduação, tem acompanhado, especialmente na última década, conforme dados do Censo do Ensino Superior, pouco crescimento no número de matrículas nos cursos de licenciatura, em detrimento de outros cursos. Esse fato vem recebendo atenção especial na UPF, que preocupa-se com a formação das próximas gerações.


Grandes desafios precisam ser enfrentados pelo magistério, dentre eles a busca de melhores condições de trabalho e a maior valorização salarial e social. No entanto, alguns movimentos internos e externos têm sinalizado aspectos positivos no que se refere a essa problemática. Nos últimos anos, importantes investimentos em políticas educacionais têm produzido algumas mudanças no cenário. Dentre esses investimentos, pode-se citar o Plano Nacional de Formação de Professores (Parfor) e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid). Embora tenham objetivos distintos, pois o primeiro é destinado a professores que atuam em áreas nas quais ainda não têm formação e o segundo é direcionado a alunos de licenciaturas, ambos visam  qualificar a docência e fomentar a escolha por essa profissão.

Além de programas federais, a oferta de mais bolsas de iniciação científica e de extensão tem contemplado um número maior de alunos e tem oportunizado a eles mais tempo de estudo e de dedicação aos cursos, qualificando, dessa forma, sua formação.

“É nesse cenário que surge o NEL, que, dentre um conjunto de atribuições, avaliou e propôs a atualização de normativas internas que dispõem sobre a constituição e o funcionamento da Coordenadoria das Licenciaturas da UPF, a CoorLicen, que será reativada em 2015”, explica a vice-reitora de Graduação Rosani Sgari. A CoorLicen é um órgão de articulação dos cursos de licenciatura com vistas à proposição, à execução e à avaliação de políticas institucionais para a formação de docentes para a Educação Básica.

Desse modo, em breve, NEL e CoorLicen estarão atuando conjuntamente, de modo mais intenso, com vistas a pensar criticamente os cursos de licenciatura e a formação de professores nas próximas décadas. “Mesmo com pouco tempo de atuação, o NEL tem produzido reflexões importantes relacionadas ao contexto das licenciaturas na atualidade”, considera Rosani. A vice-reitora e toda a equipe que a acompanha na  VRGRAD demonstram otimismo com o ingresso de número expressivo de alunos em vários cursos de licenciatura da UPF em 2015/1, o que sinaliza mudanças substanciais no cenário educacional.

Nenhum comentário: