sexta-feira, 5 de junho de 2015

1967: Eclode a Guerra dos Seis Dias

No dia 5 de junho de 1967, Israel atacou o Egito, a Síria e a Jordânia. O episódio, conhecido como a Guerra dos Seis Dias, terminou no dia 10 de junho.
Israelenses na Guerra dos Seis Dias
Desde a promulgação do Estado de Israel, em 1948, seus vizinhos árabes continuaram lutando pela criação de um Estado palestino, o que envolveu israelenses e árabes em sucessivos conflitos.
Em 1956, aumentaram as atividades terroristas dos sabotadores árabes no sul de Israel, infiltrados do Egito. Este país havia concentrado grande quantidade de tropas e armas na Península de Sinai, depois de receber armamentos em grande escala da União Soviética. Quando Gamal Abdel Nasser, primeiro presidente egípcio, nacionalizou o Canal de Suez, em outubro de 1956, tropas britânicas e francesas intervieram a favor de Israel. O impasse só foi resolvido com a enérgica reação soviética e norte-americana, que obrigou anglo-franceses e israelenses a se retirarem do canal.
Bases sírias em Golã
Até 1967, a União Soviética continuou prestando apoio bélico ao Egito, Iraque e Síria, enquanto Israel recebia armas norte-americanas e francesas. A situação na fronteira da Síria atingiu seu ponto crítico em abril de 1967. Os sírios haviam instalado bases de artilharia em Golã para bombardear colônias israelenses. A derrubada de sete aviões de guerra sírios e a ameaça israelense de intervenção provocou o início da mobilização árabe.
Tropas e material militar foram estacionados na fronteira com Israel. Em 30 de maio, foi assinado um pacto militar entre a Jordânia e o Egito; e, em 4 de junho, entre o Iraque e o Egito. A partir daí, Israel começou uma mobilização geral. Na manhã de 5 de junho de 1967, aviões da força aérea israelense atacaram bases aéreas do Egito, destruindo centenas de aviões em 48 horas.
Enquanto isso, forças blindadas e a infantaria motorizada travaram combate com as forças egípcias, avançando pelo deserto do Sinai. Jordânia, Síria e Iraque intervieram, bombardeando posições de Israel. No dia 7 de junho, após a conquista de parte de Jerusalém oriental e de toda a margem ocidental do Jordão por Israel, a Jordânia e Israel acataram o pedido de cessar-fogo feito pelas Nações Unidas.
Um dia depois, entrou em vigor o armistício com o Egito, após os israelenses conquistarem a Faixa de Gaza e toda a península do Sinai, até o Canal de Suez. Por último, dia 10 de junho, entrou em vigor o cessar-fogo com a Síria, depois de Israel conquistar as Colinas de Golã.

Nenhum comentário: