quinta-feira, 4 de junho de 2015

França acha corpo do século XVII completamente vestido durante obra em Rennes


Ele mede cerca de 1,45 m e acredita-se ser de Louise de Quengo, que morreu em 1656; coração do marido foi encontrado próximo ao local
Reprodução/Inrap/Facebook

Corpo sendo analisado por especialistas franceses; acredita-se que ele é de Louise de Quengo
Calçados  que pertenceriam a Louise de Quengo após serem restaurados
Calçados que pertenceriam a Louise de Quengo após serem restaurados
O Inrap (Instituto Nacional de Pesquisas Arqueológicas Preventivas), da França, revelou nesta terça-feira (02/06) que encontrou na cidade de Rennes (a cerca de 150 km ao noroeste de Paris) o corpo – ainda completamente vestido – de uma nobre do século XVII. A descoberta aconteceu durante a análise de para a construção de um centro de convenções.
O prédio novo usará a estrutura do convento de Saint Joseph, em cuja capela estava a tumba onde o corpo foi encontrado. Ele mede cerca de 1,45 m e acredita-se ser de Louise de Quengo, uma viúva da região da Bretanha que morreu em 1656, quando tinha por volta de 60 anos de idade.
O coração do marido de Louise, Toussaint de Perrein, foi encontrado próximo, segundo os arqueologistas. Ela estava com vestes religiosas e segurava um crucifixo. As roupas estavam deterioradas, mas estão sendo recuperadas pela equipe do Inrap para serem exibidas em breve.
Segundo o jornal The Guardian, outros quatro caixões e 800 covas foram encontrados no local, mas somente o corpo de Louise tinha as vestes preservadas.
Fonte: Opera Mundi

Nenhum comentário: