terça-feira, 2 de junho de 2015

Semana Acadêmica da História debate as interfaces culturais na América Latina do século XX

Palestra de abertura abordou “A conquista do deserto e o racismo de estado na Argentina

Foto: Leonardo Andreoli
Tema apresentado por Souza foi baseado nas pesquisas desenvolvidas por ele nos últimos anos
A XVIII Semana Acadêmica da História discute as “Interfaces culturais na América Latina do século XX: história, literatura, cinema e música” e se estende até esta quarta-feira, 03 de junho, na Universidade de Passo Fundo (UPF). A programação do evento inclui palestras, oficinas e exibição de filmes. A palestra de abertura aconteceu na noite de segunda-feira (1/06) e foi proferida pelo professor Dr. Fábio Francisco Feltrin de Souza, sobre o tema “A conquista do deserto e o racismo de estado na Argentina”.

O tema apresentado por Souza foi baseado nas pesquisas desenvolvidas por ele nos últimos anos a respeito do processo de construção de nação que aconteceu na Argentina e outros países no século XIX. “Todo o conjunto de condições e formações discursivas que eu analisei no doutorado foi no sentido de mostrar como a historiografia, a literatura e as artes plásticas compuseram uma imagem da Argentina no século XIX”, introduz. A abordagem do professor teve como ponto de partida o momento histórico em que o pampa argentino se torna um problema para a elite intelectual da época. “A elite percebia, ali, uma “população maldita”, como eles diziam, recheada de indígenas e gaúchos que não eram os corpos aceitos no discurso que essa elite pretendia para a Argentina”, destaca.

Na análise, a elite argentina a qual se refere o professor construiu esse pampa como deserto e os habitantes dessa região como corpos possíveis de serem mortos, conforme o que Foucault chamou de matabilidade. O objetivo do docente foi o de analisar como um discurso constrói uma espacialidade, uma paisagem geográfica como deserto, autorizando, assim, a morte oficial da população, e como se tornou possível matar sujeitos sem que isso se configurasse crime. “Isso que Foucault chamou de racismo de estado acontece ao mesmo tempo no Brasil, na Argentina, na Europa e na Austrália, curiosamente”, enfatiza, destacando que esse tipo de conduta, mais tarde, acabou culminando com o nazismo.

Semana Acadêmica
O representante da comissão organizadora,  acadêmico de História Pedro Alcides de Mello, explica que a programação da Semana Acadêmica da História compreende ainda os eventos paralelos V Seminário Interno Pibid - História/UPF e o VI Fórum do curso de História. “O Fórum apresenta as pesquisas desenvolvidas pelos acadêmicos de graduação e pelos mestrados e possibilita uma  discussão  que propicie um contato com essa perspectiva do curso”, acrescenta. Além disso, acontecem oficinas e exibição de filmes nos intervalos entre as atividades da tarde e da noite.


A XVIII Semana Acadêmica de História é realizada nas dependências do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), Campus I. Mais detalhes a respeito da programação podem ser consultados  no site http://historiaupf.blogspot.com.br.


Nenhum comentário: