quinta-feira, 20 de agosto de 2015

A história de Passo Fundo contada em quadrinhos

Segunda edição do Concurso de Quadrinhos do Arquivo Histórico Regional da UPF premia vencedores


Foto: Leonardo Andreoli
Premiação integra a programação da I Semana do Patrimônio promovida pelo curso de História da UPF
Transformar a história e o patrimônio de Passo Fundo em quadrinhos foi o desafio de crianças, adolescentes e adultos que participaram da segunda edição do Concurso de Quadrinhos promovido pelo Arquivo Histórico Regional da Universidade de Passo Fundo (AHR/UPF). Os vencedores foram conhecidos na noite de quarta-feira (19/08) em solenidade comemorativa ao Dia do Historiador que integra a programação da I Semana do Patrimônio promovida pelo curso de História da UPF.

Conforme a organizadora, professora Gizele Zanotto, a partir do tema História e Patrimônio os participantes propuseram interlocuções com algumas iniciativas desenvolvidas na cidade. Entre essas iniciativas, um projeto turístico que apresenta os pontos históricos do município e também elementos apresentados pelo programa Momento Patrimônio, desenvolvido pelo curso de História e pela UPFTV. “A qualidade dos trabalhos se mostrou bastante avançada em relação à primeira edição e os temas evidenciam o amadurecimento dos quadrinistas nesse olhar sobre a história da cidade e o pensar sobre ela”, avalia a professora.

Um dos premiados foi o estudante de 13 anos Lucas Mercante. Ele se baseou em personagens próprios para apresentar algumas construções históricas do município. Ele conta que não conseguiu participar da primeira edição, mas se preparou para este Concurso. “Comecei minha história em junho para me organizar. Me baseei na história de Passo Fundo em pesquisa própria com base nos prédios históricos da cidade”, lembra. Entre os prédios apresentados estão hotéis como o Glória e o Avenida e também a ferrovia. Os personagens criados pelo estudante ajudam a fazer a interlocução entre as construções e a história.

Rafael Ramos, 21 anos, desenha desde a infância, mas passou a se dedicar aos quadrinhos apenas a partir do ano passado quando participou da primeira edição do Concurso do AHR. “Na minha primeira participação criei uma história com seis páginas e nessa vez queria contar a história com o menor número de páginas e pensei que três seria um número bom. A partir disso contei a história do Joaquim Fagundes dos Reis”, contou. As pesquisas foram feitas basicamente em sites, inclusive o blog do curso de História da UPF. Entre as inspirações dele para criar as histórias estão os quadrinistas Frank Miller e Alan Moore.

Foram premiados ainda os quadrinistas Ricardo Augusto Germani e Renata Thibes.

Uso pedagógico
A professora Gizele salienta ainda que os quadrinhos inscritos no concurso serão digitalizados e disponibilizados para uso pedagógico. “Neste ano firmamos parceria com o Projeto Passo Fundo que vai digitalizar todos os materiais e divulgar em acesso livre e irrestrito. Isso significa que cada um desses projetos mostrando elementos materiais e imateriais, como crenças e formas de conhecimento, sejam utilizadas como materiais pedagógicos”, pontuou.


Dia do Historiador
No dia 19 de agosto também se celebra o Dia do Historiador. Para marcar a data foi realizada ainda uma palestra proferida pelo professor Adelar Heinsfeld. Durante a explanação o professor contou a história do diplomata e historiador Joaquim Nabuco que inspirou a escolha pela data, tendo em vista ser o dia de seu nascimento. A comemoração do Dia do Historiador também integra a programação da I Semana do Patrimônio, coordenada pela professora Ironita Policarpo Machado.





Nenhum comentário: