quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Congresso Internacional de História Regional reúne pesquisadores do Brasil e do exterior na UPF

Foto: Carla Vailatti
Evento acontece até quinta-feira, 08 de outubro
A Universidade de Passo Fundo (UPF), por meio do curso de História e do Programa de Pós-Graduação em História (PPGH), com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) promove, de 06 a 08 de outubro, o III Congresso Internacional de História Regional. Nesta edição, as discussões do evento têm como intersecção o tema “Pensando Nações através das Regiões”. Participam aproximadamente 570 pessoas, entre professores e estudantes de graduação e pós-graduação, da UPF e de outras instituições, vindos dos três estados da região sul do Brasil e também do Uruguai, Paraguai e Argentina. Integram o Congresso três minicursos, 18 simpósios temáticos e três conferências. A solenidade de abertura foi realizada na noite de terça-feira, 06 de outubro.

O idealizador do evento e coordenador executivo, Dr. Adelar Heinsfeld, à frente do III Congresso Internacional de História Regional junto com a Dra. Ana Luiza Setti Reckziegel, apresentou um breve histórico da iniciativa e do PPGH. “Em 1999, um grupo de professores elaborou o PPGH, tendo uma área de concentração pioneira no Brasil: História Regional. Recentemente, passamos a oferecer o primeiro doutorado em História do país voltado à História Regional. Por conta disso, a partir de 2006, organizamos o Seminário de História Regional, que teve crescimento significativo e, desde 2011, transformou-se em Congresso Internacional”, resumiu. Para Adelar, a cada evento as discussões crescem em quantidade e qualidade, com destaque para a participação de jovens pesquisadores. O professor lembra que a iniciativa discute região a partir de um conceito ampliado, que vai muito além da ideia de entorno da região onde se vive.

A coordenadora do PPGH, Dra. Ironita A. Policarpo Machado, destaca que, nas duas últimas décadas, a história regional foi ganhando impacto progressivo com a prática historiográfica. “A história regional vem se consolidando no Brasil principalmente porque a percepção sobre a prática começou a mudar. Os historiadores debruçam-se sobre uma nova forma de construir o conhecimento histórico e, por consequência, uma nova forma de entender a região”, acredita. Para Ironita, problematizar o conceito de região é a chave para a pesquisa em história regional.
Além de Adelar e Ironita, integraram a mesa de abertura o representante da direção do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), que abrange a graduação e pós-graduação em História da UPF, Dr. Gerson Trombetta, e a coordenadora do curso de graduação em História, Dra. Gizele Zanotto. Uma apresentação do grupo de Música Brasileira também marcou a solenidade.

Conferência de abertura
A conferência de abertura foi proferida pelo Dr. Luis Cláudio Villafañe Gomes, que abordou “América do Sul enquanto região”. O convidado é diplomata, historiador e autor de vários livros. Atualmente é pesquisador associado ao Instituto Rio Branco (Brasília) e do Observatório das Nacionalidades (Fortaleza) e diplomata do Ministério das Relações Exteriores. Tem experiência na área de história latino-americana, com ênfase em nacionalismo, história da América e política externa brasileira.

Para o convidado, o tema do III Congresso Internacional de História Regional problematiza a relação entre duas formas de imaginar identidades humanas, uma vez que, para ele, região e nação são invenções da imaginação social.

Programação
Nas manhãs de 06 a 08 de outubro ocorrem os minicursos, ministrados por pesquisadores de diferentes instituições. À tarde são realizados simpósios temáticos, bem como lançamentos e vendas de livros.

Na noite desta quarta-feira, 07 de outubro, será realizada a conferência “EUA e Cuba: reflexos na América Latina, ministrada pelo Dr. Leandro Morgenfeld, da Universidade de Buenos Aires. A última conferência acontece na noite de quinta-feira, 08 de outubro, com o tema “Os meandros de uma história desconhecida: como o Brasil foi ao Haiti?”, e será proferida pelo Dr. Ricardo Seitenfuss, da Faculdade de Direito de Santa Maria (Fadisma).

Veja mais detalhes no site www.upf.br/historiaregional.

Nenhum comentário: