sexta-feira, 1 de abril de 2016

1902 - Tratado põe fim à Guerra dos Bôeres


No total, 75 mil pessoas morreram na guerra – 22 mil soldados britânicos; de 6 a 7 mil combatentes bôeres e uns 20 mil africanos negros
No dia 31 de março de 1902, um tratado pôs fim à guerra de 30 meses entre os bôeres e os ingleses, no território que viria a ser a África do Sul. Os bôeres sempre se referiram ao conflito como a "Guerra de Libertação".

Os bôeres (de boer, que em holandês significa "camponês" e se pronuncia "bur"), também denominados africâners, são os descendentes dos holandeses e franceses instalados no século XVII na região do Cabo da Boa Esperança. Rudes e solidários, queriam preservar seus costumes e sua religião calvinista. Depois que os ingleses anexaram a região como a Colônia do Cabo, em 1814, migraram para o nordeste, assentando-se nos vales dos rios Vaal e Orange.

WikiCommons

Mulheres e crianças bôeres em campo de concentração inglês


Em 1887, foi descoberto o maior campo de ouro do mundo em Witwatersrand (ou "The Rand", para os ingleses), a 50 quilômetros de Pretória. Milhares de colonos britânicos foram atraídos para a República do Transvaal, fundada pelos bôeres e anexada pela Inglaterra em 1877. A cidade de Johanesburgo, perto da área, cresceu vertiginosamente. Ao pé das minas, os pobresuitlanders (forasteiros), caçadores de fortuna britânicos que os bôeres (principalmente agricultores) acusavam de invasão, fizeram crescer bairros degradados. Os uitlandersrapidamente ultrapassaram em número os bôeres no Rand, mas permaneciam em minoria no Transvaal. Os Africâners, nervosos e receosos com a presença dos uitlanders, negaram a eles o direito de votar e taxaram a indústria do ouro pesadamente. Em resposta, os uitlanderspressionaram os proprietários da minas para derrubarem o governo bôere. Confiantes de que os bôeres seriam rapidamente derrotados, os britânicos tentaram precipitar a guerra.

Em setembro de 1899, o secretário colonial britânico, Joseph Chamberlain, enviou um ultimato exigindo direitos iguais para os residentes britânicos no Transvaal. O presidente do Transvaal, Paul Kruger, tendo certeza de que a guerra era inevitável, simultaneamente enviou o seu próprio ultimato a Chamberlain, dando 48 horas aos britânicos para retirarem as tropas da fronteira do Transvaal.
 
A guerra foi declarada em 12 de outubro de 1899, e os bôeres atacaram primeiro, invadindo a Colônia do Cabo e do Natal. Os bôeres estavam prontos para sitiar as cidades de Ladysmith, Mafeking (defendidas pela tropas de Robert Baden Powell, fundador do escotismo) e Kimberley.
O mês de dezembro daquele ano foi dificil para o exército britânico. No período que ficou conhecido como Semana Negra (10 a 15 de dezembro de 1899), os britânicos sofreram uma série de derrotas devastadoras. Os comandantes bôeres, Koos de la Rey e Piet Cronie, elaboraram um plano para abrir trincheiras para confundir os britânicos e dar aos seus artilheiros um grande alcance de tiro. O seu plano funcionou. Os britânicos sofreram várias derrotas até os reforços chegarem, em 14 de fevereiro de 1900, permitindo lançar contra-ofensivas. A reconquista de Mafeking, em 18 de maio de 1900, provocou grandes celebrações na Inglaterra. Os britânicos capturaram Bloemfontein, capital do Estado Livre de Orange, em 13 de março e Pretória, capital do Transvaal, em 5 de junho.

Dave Bloggs/FlickrCC

Memorial no Canadá às vítimas da guerra dos bôeres

Observadores britânicos acreditavam que a guerra, por fim, tinha acabado. Contudo, os bôeres desencadearam uma campanha de guerrilha para atingir os abastecimentos e linhas de comunicação britânicas. Atacaram o sistema hidráulico de Bloemfontein, 40 quilômetros a leste da cidade, e emboscaram um pesado comboio do qual resultaram a morte de 155 ingleses, 117 vagões e 428 homens capturados. Uma das últimas batalhas formais foi a batalha de Diamond Hill, entre 11 e 12 de junho. Foi o ponto final nas operações militares e o passo seguinte para uma nova fase da guerra.

No total, a guerra custou cerca de 75 mil vidas – 22 mil soldados britânicos; de 6 a 7 mil combatentes bôeres e uns 20 mil africanos negros. O fim da rendição bôere aconteceu em março de 1902 e a guerra acabou com o Tratado de Vereeniging, no mesmo mês. O tratado criou a União da África do Sul (o que só ocorreria em 1910) e acabava com a existência do Transvaal e de Orange como repúblicas bôeres, anexando-as ao Império Britânico.
Fonte: Opera Mundi

Nenhum comentário: