sexta-feira, 20 de maio de 2016

Fazendo História na Espanha, por Joana Fonseca de Almeida

          



  Sou estudante de História Licenciatura na Universidade de Passo Fundo, e em 2016 foi possível realizar um intercâmbio acadêmico institucional com o apoio do programa PIAC - um convênio entre a Universidade de Passo Fundo e algumas universidades conveniadas de outros países. A minha escolha foi a Universidade de Málaga, no sul Espanha, com intuito de ampliar meus conhecimentos na área de História, praticar e aperfeiçoar o idioma espanhol. Sobretudo, a seleção da Espanha como país de destino deve-se por ser um dos países que foi o berço da civilização ocidental, o que permite expandir conhecimento históricos e estar inserida em um contexto e cultura diferentes. De verdade, a oportunidade de um intercambio interinstitucional é simplesmente rica e fantástica!
            Antes de ingressar nesta experiência estudantil eu resumia intercâmbio acadêmico a experiência pessoal e profissional, mas, francamente, não posso restringir somente a isso. O impacto de estar imerso em um outro país, em uma sociedade com uma cultura distinta, repleta de bagagens sociais e culturais, vai para além de uma mera experiência prática. No decorrer do intercâmbio, no que diz respeito ao âmbito pessoal, posso dizer que é uma “caixa de surpresas”, que complementa minha formação pessoal, pela possibilidade de não somente conhecer outra cultura, mas se adaptar e participar dela, adquirindo um novo estilo de vida e uma nova forma de fazer o cotidiano, descobrindo costumes, hábitos, tradições, formas de pensar, diferentes perspectivas, histórias e interagir com pessoas de todos os lados do mundo. Desse modo, por meio do cotidiano do país, foi importante descobrir também um pouco mais de mim, dos meus méritos, conquistas e conhecimentos que também valem para o mundo e me fazem melhorar como pessoa.
            Além disso, um dos benefícios de ter optado pela Europa é a existência de plano de voos “low cost”, em que as companhias aéreas vendem passagens a baixos preços, oportunizando a realização de viagens no decorrer do período de intercambio – assim, estou tendo a chance de conhecer diferentes cidades e países da Europa, interagindo com pessoas de todos os lugares do mundo, trocando experiências, compartindo história e momentos, e claro, conhecendo a realidade social e cultural de diferentes lugares.
            Já a experiência como estudante internacional, visto que a metodologia didática é consideravelmente diferente do Brasil, posso pontuar que permitiu aprender e expandir conhecimentos, ampliando minha visão de mundo com novas concepções de leitura, de estudos e de investigação histórica. Eu optei por me matricular em quatro disciplinas distintas que proporcionam multiplicar meu potencial e minha formação acadêmica. Sobretudo quem estuda História sabe que o universo historiográfico é fascinante e amplo, e ter a oportunidade de uma educação continuada que alimenta essa diversidade histórica é muito apaixonante. Em geral, as disciplinas de História que curso aqui – “Politica, Cultura e Gênero no Mundo Atual”, “Tendências Historiográficas II: Do período entre guerras até a atualidade”, “História Universal Contemporânea II” e “Filosofia e Investigação Historiografia” – me oportunizaram a pensar historicamente o mundo e as sociedades por uma nova perspectiva, mudando e desenvolvendo minha capacidade de compreensão e de análise história, além de um maior contato com novas fontes bibliográficas.

            De verdade, esta experiência está sendo de muita importância para minha vida, para meu crescimento pessoal, acadêmico e profissional, superando todas as expectativas que eu tinha antes de chegar aqui.   

Nenhum comentário: