sábado, 3 de setembro de 2016

(RE)ALFABETIZAÇÃO VISUAL - O PODER DIDÁTICO DA LINGUAGEM DOS QUADRINHOS


Descrição (RE)ALFABETIZAÇÃO VISUAL - O PODER DIDÁTICO DA LINGUAGEM DOS QUADRINHOS 
 INVESTIMENTO: R$ 100,00 
CARGA HORÁRIA: 3 horas (das 14 às 17:30h) 
VAGAS: 30 
LOCAL: Sala 231 do IFCH/UPF - Prédio B4 
PÚBLICO: professores, quadrinistas, publicitários, designers e roteiristas 
INFORMAÇÕES: lobo.agenciasecreta@gmail.com 
INSCRIÇÕES: https://likestore.com.br/store/p/787510/668935646573473 
 Existem muitas formas de leitura, ou de decifrar códigos, seu discernimento e a construção de novos conhecimentos a partir deles. A leitura visual, assim como a textual, tornou-se uma ferramenta imprescindível ns dias de hoje,, onde somos constantemente estimulados por imagens. 
A (RE)ALFABETIZAÇÃO VISUAL nos ajuda a desenvolver critérios para a leitura visual, para aprimorar nossa capacidade de comunicação e a interação com o mundo e a sociedade. A (RE)ALFABETIZAÇÃO VISUAL é uma poderosa ferramenta educativa, capaz de nos abrir infinitas possibilidades e expandir horizontes. 
 Desde pequenos, temos o impulso de usar o desenho como forma de expressão, e todos estamos capacitados a fazê-lo. Quando crianças, somos estimulados a desenhar até o período da alfabetização. Nesse momento, há uma ruptura, onde o a criatividade dos desenhos é substituído pela linearidade da escrita. O desenho, então, passa a ser apenas um passatempo. Desestimulada, a maioria das pessoas para de desenhar entre a idade de 7 a 10 anos. Por isso, desenhamos como criança. 
 A oficina de (RE)ALFABETIZAÇÃO VISUAL promove um resgate à prática da leitura e produção visual para podermos melhor desenvolver nossas qualidades comunicativas gráfico-narrativas e tirar proveito delas. PALAVRA + IMAGEM A linguagem da história em quadrinhos é uma das mais completas e dinâmicas ferramentas da comunicação, conjugando no mesmo objeto a palavra e a imagem, o espaço e o tempo, a forma e o conteúdo. Tal linguagem, por suas potencialidades e possibilidades, tanto na assimilação das informações quanto na construção de conhecimentos.

Nenhum comentário: