domingo, 4 de dezembro de 2016

1941 - É dada a ordem para o bombardeio a Pearl Harbor

Max Altman | São Paulo - 03/12/2016
Em 3 de novembro de 1941, a esquadra japonesa aeronaval recebeu a Ordem Ultra-Secreta nº 1: dentro de 34 dias, a base de Pearl Harbor deve ser bombardeada, assim como a Malásia, as Índias Orientais holandesas e as Filipinas.

As relações entre os Estados Unidos e o Japão vinham se deteriorando rapidamente desde a ocupação da Indochina pelos japoneses em 1940 e a implícita ameaça às Filipinas, então um protetorado norte-americano, com a ocupação da base naval de Cam Ranh distante apenas 13 quilômetros de Manila.
A retaliação de Washington incluía o sequestro de todos os ativos japoneses nos EUA e o fechamento do Canal do Panamá para os navios de bandeira japonesa. Em setembro de 1941, Roosevelt emitiu uma declaração, preparada com a colaboração do primeiro-ministro britânico, Winston Churchill, em que ameaçava declarar Guerra ao Japão caso Tóquio invadisse qualquer outro território no Sudeste da Ásia ou no Pacífico Sul.
Wikicommons

Explosão de um torpedo disparado contra o USS West Virginia, vista a partir de um avião japonês
Há muito tempo os militares japoneses vinham comandando os negócios estrangeiros do país. Apesar das negociações entre o Secretário de Estado norte-americano e seu colega japonês para aliviar as tensões, Hideki Tojo, ministro da Guerra, que logo em seguida seria guindado pelo imperador Hiroito ao posto de primeiro-ministro, manifestava publicamente não ter intenções de se retirar dos territórios ocupados. Chegou também a considerar a declaração do presidente Roosevelt de ameaçar ir à guerra como um ultimato para preparar e desencadear o primeiro ataque no confronto nipo-americano que se avizinhava: o bombardeio à base aeronaval norte-americana no Pacífico, Pearl Harbor.
Desse modo, Tóquio soltou a ordem secreta a todos os comandantes de esquadra pertinentes de que não só os EUA e seu protetorado, as Filipinas, mas também as colônias britânicas e holandesas no Pacífico, deveriam ser atacadas.
Com essa decisão, o império nipônico trouxe oficialmente para a Segunda Guerra Mundial naquela área do globo os EUA, que até então vinham se mantendo afastados militarmente da conflagração mundial até mesmo do teatro de operações da Europa e África.
Fonte: Opera Mundi

Nenhum comentário: